Personal trainer cria treino de quatro semanas para dar definição e força aos braços e costas

TRABALHAR MEMBROS SUPERIORES É FUNDAMENTAL PARA REALINHAR A POSTURA, EVITAR DORES E CONSEGUIR REALIZAR OS MOVIMENTOS DO DIA A DIA SEM SE MACHUCAR (Foto: August)TRABALHAR MEMBROS SUPERIORES É FUNDAMENTAL PARA REALINHAR A POSTURA, EVITAR DORES E CONSEGUIR REALIZAR OS MOVIMENTOS DO DIA A DIA SEM SE MACHUCAR (Foto: August)

Costas e braços definidos são uma espécie de RG da malhadora de verdade. Isso porque, como a maioria das mulheres foca em barriga e bumbum, ter o tronco bem trabalhado é comum naquelas que entendem a importância de fortalecer o corpo por inteiro. “Trabalhar membros superiores é fundamental para realinhar a postura, evitar dores e conseguir realizar os movimentos do dia a dia (como abaixar e levantar, alcançar a prateleira alta do armário e se esticar para pegar algo no banco de trás do carro) sem se machucar”, diz o personal trainer Renato Carvalho do Nascimento, de São Paulo.

Esqueça o mito de que malhar a parte superior do corpo vai deixá-la grande e masculina. Basta escolher os exercícios certos e respeitar cargas e repetições adequadas para o seu biótipo.

Mahamudra
A aula do momento em São Paulo, que reúne muitos adeptos ao ar livre no Parque do Ibirapuera, não é para os fracos. O criador do método, Cesar Curti, ex-modelo e apaixonado por malhação, misturou ioga, crossfit, corrida, artes marciais, ginástica natural e calistenia (modalidade que lembra a ginástica olímpica). O resultado foi um treino de alta intensidade, que queima 800 calorias por hora. A sessão começa e termina com meditação e respiração, e a parte principal da aula é um circuito em que tudo pode acontecer – agachamentos, paradas de mão, ásanas de ioga, flexões de braço e polichinelos, entre muitos outros. A ideia é superar os próprios limites e integrar corpo, mente e espírito para atingir a evolução – ou mahamudra, em sânscrito.

Remo indoor
O aparelho que simula os movimentos da modalidade aquática anda bastante concorrido em academias. Não é à toa, pois trabalha praticamente todos os grupos musculares: costas, bíceps e tríceps (para puxar o remo), pernas (que estendem e flexionam a cada remada) e core (musculatura do centro do corpo, que engloba abdome e lombar e deve ficar contraída para manter a estabilidade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *